quarta-feira, 23 de agosto de 2017

O AMOR NÃO BUSCA OS SEUS PRÓPRIOS INTERESSES


“O amor não busca seus próprios interesses” (1 Coríntios 13.5).
O amor está interessado no benefício do seu amado antes do seu próprio benefício. O amor não pensa só em si mesmo. Pensa em cuidar, em abençoar, em dar, primeiro ao próximo, para depois dar a si próprio. O amor não é egoísta. O eu não é o centro de tudo. Não é míope que enxerga somente a si mesmo. Não faz da “sua vida” o objetivo de seus relacionamentos, mas faz com que o bem de seu próximo seja o foco de seu convívio.
O amor não busca que seja feita somente a sua vontade, mas, antes, empenha-se para que a vontade e os objetivos do outro sejam realizados. O amor coloca de lado o que é seu direito, porque entende que o outro também deve receber o que lhe é justo. A dor e o sofrimento que JESUS CRISTO passou provam que ELE colocou o Seu bem-estar de lado para pensar em mim em primeiro lugar. Foi amor puro, que desprezou a Si pelo bem do próximo!
:: CHRISTIAN CLAYTON

quinta-feira, 11 de setembro de 2014

A VIDA É COMO UMA NEBLINA

 O Filho de Deus não é uma neblina. Ele é uma realidade
sólida, sem começo nem fim. Seu nome é Jesus Cristo.
Ele é o mesmo ontem, hoje e sempre. Ele olhou seus discípulos nos olhos e disse sem ironia ou exagero: “Antes que Abraão existisse, eu sou”.
    Mas, e quanto a nós, uma vez que não éramos e agora existimos?
    O nascimento de todos os meus cinco filhos me surpreendeu. De repente, minha esposa estava grávida. Um ser humano estava vindo à existência. Por quanto tempo? Para sempre. Seja no céu ou no inferno, não há como deixar de existir, pois assim não haveria alegria para aqueles que amam a Deus, nem punição para aqueles que não o amam.
    Você existirá para sempre. Não adianta protestar que você não pediu para nascer ou que não gostaria de existir. Isso não é uma opção. Você e Deus estão no Universo para permanecer, seja como amigos, sob os termos divinos, ou como inimigos.
    Como isso se dará é estabelecido nesta vida. E esta vida é uma neblina. Apenas dois segundos, e nós teremos partido, para o céu ou para o inferno. “Quanto ao homem, os seus dias são como a relva; como a flor do campo, assim ele floresce; pois, soprando nela o vento, desaparece; e não conhecerá, daí em diante, o seu lugar” (Sl 103:15,16).
    Jesus Cristo veio a este mundo passageiro, decadente e inconstante, e realizou a maior obra que poderia ser feita. Como perfeito Filho de Deus, ele morreu em nosso lugar, absorveu a ira de Deus, sofreu pelo pecado, proveu a justiça da lei e ressuscitou invencível da morte — tudo isso numa vida passageira como neblina, que durou 33 anos.
    Por causa disso, temos algo firme em que nos apegar: “seca-se a erva, e caem as flores, soprando nelas o hálito do SENHOR. Na verdade, o povo é erva;. seca-se a erva, e cai a sua flor, mas a palavra de nosso Deus permanece eternamente” (Is 40:7,8). O evangelho é sólido e eterno. Peço em minhas orações que essas meditações na Palavra de Deus o conectem à alegria eterna e tornem a neblina de sua vida um eterno aroma de louvor para a glória de Cristo.
John Piper 

segunda-feira, 28 de julho de 2014

JESUS ESTÁ VOLTANDO

A vinda de Jesus Cristo será um grande acontecimento, para alguns será glorioso e um momento de grande alegria e vitória, mas para outros será momento de lamento e grande espanto. Você não poderá dizer que nunca ouviu falar de Jesus, pois nesse últimos dias as igrejas anunciam a sua volta. Esse mundo não tem nada para oferecer, tudo aqui é passageiro, a alegria do mundo é passageira, mas uma vida com Jesus e eterna.

"Porquanto, assim como, nos dias anteriores ao dilúvio, comiam, bebiam, casavam e davam-se em casamento, até ao dia em que Noé entrou na arca. E não o perceberam, até que veio o dilúvio, e os levou a todos, assim será também a vinda do Filho do homem." Mateus 24:38-39


Você já parou para pensar em quantas coisas tem acontecido no mundo nestes últimos tempos? E, será que poderíamos afirmar que o mundo está caminhando para o seu fim? Temos visto a cada dia o quanto o ser humano tem se destruído, perdido princípios e o amor ao próximo. Sabemos que tudo isso não é novidade. Apenas estamos presenciando o cumprimento das profecias e o ser humano está colhendo todo o mal que ele mesmo causou.

Com todos estes fatos acontecendo, nossa expectativa cresce em relação ao GRANDE DIA, do encontro de Jesus com sua noiva, a Igreja. Sabemos que ele voltará para buscar a sua Igreja, porém nós precisamos apresentar-nos de forma digna perante Ele, e demonstrar verdadeiramente nosso amor e comprometimento. Não podemos estar despreparados, pois, a qualquer momento o Noivo chegará para nos encontrar, então é necessário vigiar em todo tempo e separar-se para Ele, buscando agradá-lo, vivendo a essência do Evangelho, cumprindo nosso papel de cristão, fazendo discípulos, dando testemunho e fruto para apresentar-lhe o nosso melhor.

Será que temos valorizado este tão sonhado GRANDE DIA?

"Segui a paz com todos, e a santificação, sem a qual ninguém verá o Senhor." Hebreus 12:14