terça-feira, 1 de setembro de 2009

É hora de quebrar o Silêncio



Estima-se que, só no Brasil, 18 mil crianças são vítimas de espancamento e uma a cada minuto de algum tipo de violência: emocional, física, sexual etc. Segundo um conceituado jornal os principais suspeitos são os familiares.

Em entrevista, uma delegada afirmou que os pais são os maiores agressores. E o pior: a maioria das vítimas são meninas entre 06 e 08 anos. As agreções vão desde espancamentos a abusos sexuais.

De acordo com Sônia Rigoli Santos, diretora do Ministério da Mulher em Curitiba, os abusos acontecem no ambiente doméstico, pelo menos a maioria deles. Os agressores geralmente são pessoas consideradas de confiança pela família: o pai, irmão mais velho, um vizinho, um professor, a mãe, um amigo da família e outras pessoas que, possivelmente, não se suspeite.

Como foi dito acima, as maiores vítimas são meninas, isso não quer dizer que os meninos não sofrem abusos, pelo contrário, ninguém está livre da ameaça. Todos, de todas as idades!

Os especialistas dividem o abuso em quatro grupos: físico, emocional, de negligência e o mais cruel de todos; o sexual.

A que ponto o ser humano chegou!

Precisamos ficar em constante alerta. As crianças são o futuro.

A criança agredida possivelmente enfrentará problemas de relacionamentos, de aprendizagem, apresentará problemas de comportamento; podendo vir a ser o agressor amanhã.

Que futuro está sendo oferecido aos pequeninos? Que presente lhes estão proporcionando?

Se você gastou cinco minutos para ler este post cinco crianças foram agredidas, violentadas de alguma forma: sexualmente, negligenciada, espancada fisica e/ou emocionalmente. Dados da ABRAPIA (Assossiação Brasileira à Infância e à Adolescência) e do Lacri (Laboratório de Estudos da Criança) indicam que anualmente, no País, cerca de 600 mil crianças são vítimas de diferentes formas de violência.

Infelizmente, os números são bem mais alarmantes, pois grande parte dos casos não chegam ao conhecimento das autoridades, ou seja, não são denunciados e os agressores continuam sem punição.

Hoje é dia de FAZER DIFERENÇA na vida de uma criança. É preciso quebrar o silêncio: gritar, amar, respeitar, proteger. Porque só amor, respeito e proteção poderão mudar este terrível quadro.

FAÇA DIFERENÇA quebre o silêncio!

Iniciativa e mais detalhes no Blog INSPIRAÇÕES MATINAIS

No link abaixo consta o telefone dos conselhos tutelares de todos os estados, onde é possível denunciar abusos:


http://portaladventista.org/quebrandoosilencio/index.php?option=com_content&task=view&id=1&Itemid=3

3 comentários:

Carlos Romero disse...

Gracias Marli por esta llamada de atención, es triste ver que alguien es abusado o maltratado pero aun es peor cuando el abusado es un niño. El pecado está destruyendo nuestra sociedad y no estamos haciendo nada. Hay que denunciar a los agresores y ayudar a estos niños que de por si ya es duro recibir este trato de alguien que debería protegerlos.
Dios te bendiga
Saludos y abrazos.

Adriana Rangel disse...

Querida, quero te parabeniza-la pelo seu blog..muito edificante.

Deus Te Abençoe!
Pela amizade que você me devota,
Por meus defeitos que você nem nota
Por meus valores que você aumenta,
Por minha fé que você alimenta
Deus Te Abençoe!
Por esta paz que nós nos transmitimos,
Por este pão de amor que repartimos
Pelo silêncio que diz quase tudo,
Por este olhar que me reprova mudo
Deus Te Abençoe!
Pela pureza dos seus sentimentos,
Pela presença em todos os momentos
Por ser presente, mesmo quando ausente,
Por ser feliz quando me vê contente
Deus Te Abençoe!
Por este olhar que diz “Amiga, vá em frente!“
Deus Te Abençoe!
Por esse amor fraterno tão constante
Por tudo isso e muito mais eu digo
“DEUS TE ABENÇOE“

OBRIGADA POR SUA AMIZADE!!

Cristi@ne Augusto - disse...

Paz querida Marli, passei para ver as novidades e me edificar com teus posts, realmente mto triste isso q acontece com nossas cças...precisamos falar e denunciar sempre, nunca nos calar...que Deus tenha misericordia destes pequeninos...Bjs querida. Espero tua visitinha tá? Bye